sábado, 2 de abril de 2011

Luzes entre sombras

É noite medonha e escura,
Muda como o passamento,
Uma só no firmamento
Trêmula estrela fulgura.


Fala aos ecos da espessura
A chorosa harpa do vento,
E nem canto sonolento
Entre as árvores murmura.


Noite que assombra a memória,
Noite que os medos convida,
Erma, triste, merencória.


No entanto...minha alma olvida
Dor que se transforma em glória,
Morte que se rompe em vida.


Machado de Assis
"Falenas"
Retirado do blog Flores e Livros http://vivian-floreselivros.blogspot.com/

Um comentário:

Del Rodrigues disse...

Oi amiga, passei por aqui para fazer uma visitinha e ver as novidades! Espero que esteja tudo bem com você! Tenha uma semana de muita Paz e Luz! Beijocas. E até breve